"Ian Walker trabalha há exatamente dois anos em uma empresa de recuperação de crédito e tem como chefe Corinne Jackson, uma mulher que é tão arrogante e insuportável quanto atraente e inteligente.

O problema é que o relacionamento dos dois, mesmo sendo profissional, nunca foi dos melhores. As brigas e os pequenos insultos dedicados um ao outro são provas disto.
Apesar de ter certeza de que poderia matá-la a qualquer momento, as reuniões e encontros indesejados na empresa são inevitáveis. Os momentos em que estão sozinhos se tornam uma tortura maior e mais prazerosa a cada dia, pois mesmo odiando-a, ele sente uma forte atração por ela.
Quase enlouquecido, a ponto de achar que não vai conseguir se controlar perto de Corinne, começa a temer ficar a sós com ela. Pena que a realidade não o ajude muito.
E já que tudo o que quer é tê-la para si em sua cama, vale torturá-la também, usando seu ponto fraco?
Quando duas pessoas inteligentes e determinadas a alcançar um objetivo se encontram, quem é capaz de conseguir o que mais deseja?"



O que dizer dessa autora? Ja enchi Mary de elogios aqui no blog e ela só tem a ganhar e merece todo o sucesso que está conquistando. Mais uma vez ela me surpreende com esse livro mais que incrível.

Participei do BookTour de Minha querida chefe, devorei esse livro em 2 dias.
Pra quem não sabe, o BookTour consiste em uma lista de blog e/ou leitores em que o autor ou até mesmo um grupo se organiza, estimula um tempo para ser lido o livro e ele vai passando de pessoa para pessoa via correio. É uma ideia ótima.

Vamos falar sobre o livro? Pra começo de tudo, o que me deixa mais encantada com os livros da Mary é que eles são narrados pelo homem, ja tinha falado isso aqui em outra resenha do livro dela.

O livro, conta a história de Ian Walker que trabalha bastante e tem como sua chefe a misteriosa Corinne Jackson, que é completamente insuportável e arrogante. Os dois, tem uma relação de insultos e arrogâncias. Ian odeia profundamente a Corinne e até escrevia cartas dizendo o quanto ele a odiava. Ao mesmo tempo que ele a odiava, ele a desejava. Era uma relação de amor e ódio, até que o desejo falou mais alto. Sempre o desejo ne? A atração por ela começa a ficar incontrolável e o que parece para a misteriosa "Dona da razão" também. 

O livro é daqueles livros Hots intensos, que te deixa vidrado (a) na história. O livro me prendeu bastante, a escrita da autora é bem fácil de entender e leve, apesar de ser hot. Recomendo muito pra quem gosta desse tipo de livro.



            


Outras resenhas




Um Comentário